Plataforma ‘Lança de Cabocla’ estreia no Zona de Criação do Porto Dragão
Foto: Te Pinheiro

O projeto Lança de Cabocla, com o trabalho ‘Assombros e Travessias’ é um dos episódios da segunda temporada da série Zona de Criação, idealizado pelo Centro Cultural Porto Dragão – equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult) e gerido pelo Instituto Dragão do Mar, que fomenta a produção de conteúdo através da criação e realização de obras artísticas em formato audiovisual.

“Lança de Cabocla” é um projeto de criação em dança que propõe um trabalho com outras cosmologias e seres interessantes que têm uma perspectiva sobre a existência. O grupo é formado pelos artistas/performers Tieta Macau e Abeju, e suas apresentações levam a sonoplastia de Elton Panamby.

O espetáculo lança mão da pesquisa em dança, envolvendo as plantas de proteção e as danças de caboclo, apresentando uma reflexão sobre o dançar de “macumba” que as pessoas possuem, às vezes sem saber. Leva também o público a pensar quais são as suas memórias e saberes ancestrais e o que de dança eles sabem e vivem.

TRABALHO EM REDE NOS EQUIPAMENTOS CULTURAIS

Cada vez mais, os equipamentos culturais vêm trabalhando em rede, atuando como pontes entre os trabalhos criativos desenvolvidos por artistas. É o caso do projeto Lança de Cabocla, que integrou o Laboratório de Dança da Escola Porto Iracema das Artes na edição 2020/2021, quando desenvolveu parte de sua trajetória e agora passa por uma etapa nesta relação com o audiovisual no Porto Dragão participando do Zona de Criação.

SOBRE O ZONA DE CRIAÇÃO


Idealizado e produzido pelo Centro Cultural Porto Dragão, o programa fomenta a produção de conteúdo audiovisual, experimentando a co-criação entre as diversas linguagens, resultando em uma programação cultural de qualidade, além de gerar portfólios para os artistas.

Foto da capa: Te Pinheiro

Publicidade
Publicidade
Publicidade