Outubro Rosa reforça a importância da prevenção do câncer de mama

O Outubro Rosa é o mês voltado para a conscientização sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama. A detecção precoce da doença é uma das formas de prevenir o seu desenvolvimento e, para isso, o autoexame é o primeiro passo.

O diagnóstico precoce do câncer de mama faz com que a chance de cura atinja 95%. Porém, quando descoberto mais tarde, essa taxa cai para 50%. Segundo a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde do Brasil, toda mulher com idade entre 50 e 69 anos deve fazer uma mamografia de rastreamento a cada dois anos.

O autoexame é recomendada para todas as mulheres a partir dos 20 anos de idade e deve ser feito sete dias após o início do período menstrual. Caso note alguma alteração suspeita na mama, como nódulo, mudança de textura ou tamanho, um médico deve ser consultado.

Confira o passo a passo de como fazê-lo:

O autoexame de mama pode ser feito em frente ao espelho, em pé ou deitada.

Em frente ao espelho

  • Posicione-se em frente ao espelho;
  • Observe os dois seios, primeiramente com os braços caídos;
  • Coloque as mãos na cintura fazendo força;
  • Coloque-as atrás da cabeça e observe o tamanho, posição e forma do mamilo;
  • Pressione levemente o mamilo e veja se há saída de secreção.

Em pé (pode ser durante o banho)

  • Levante seu braço esquerdo e apoie-o sobre a cabeça;
  • Com a mão direita esticada, examine a mama esquerda;
  • Divida o seio em faixas e analise devagar cada uma dessas faixas. Use a polpa dos dedos e não as pontas ou unhas;
  • Sinta a mama;
  • Faça movimentos circulares, de cima para baixo;
  • Repita os movimentos na outra mama.

Deitada

  • Coloque uma toalha dobrada sob o ombro direito para examinar a mama direita;
  • Sinta a mama com movimentos circulares, fazendo uma leve pressão;
  • Apalpe a metade externa da mama (é mais consistente);
  • Depois apalpe as axilas;

Inverta o procedimento para a mama esquerda.

Preocupação

Em 2021, devido ao prolongamento da pandemia da Covid-19, houve uma redução de 70% na procura de serviços médicos por parte das mulheres, algo que têm preocupado especialistas da Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM).

Segundo pesquisa da Rede Brasileira de Pesquisa em Câncer de Mama, em parceria com a SBM, o número de mamografias realizadas reduziu 45%, entre os meses de janeiro a julho de 2020. Um dos motivos apontados para a baixa procura a crise econômica causada pela pandemia, que levou muitas famílias a abandonarem seus planos de saúde.

Os exames, no entanto, podem ser realizados de forma gratuita pelo Sistema Único de Saúde (SUS) ou nas instituições filantrópicas como as Santas Casas e outras entidades assistenciais.

Publicidade
Publicidade
Publicidade