Ministério Público de São Paulo recebe denúncia de homofobia contra Neymar

O Ministério Público de São Paulo confirmou que já recebeu a representação de acusação de homofobia contra o jogador Neymar. A informação é da coluna F5 Celebridades, da Folha de S. Paulo.

O autor da denúncia é o ativista LGBTQ+, Agripino Magalhães, que acusa o brasileiro e um grupo de amigos de crime de homofobia e formação de quadrilha.

Entenda o caso

Em áudio vazado por Léo Dias, do Metrópoles, na sexta-feira (5), Neymar chama Tiago Ramos, namorado de sua mãe, Nadine Gonçalves, de “viadinho” e fala sobre uma suposta briga entre o casal.

Os amigos do atleta do Paris Saint Germain também fazem parte da representação por ameaçar Tiago, que é modelo. Um deles disse ia “matar, enfiar um cabo de vassoura no c*”.

Agripino alega que as “falas homofóbicas” e “agressões físicas, sodomia e empalhamento de uma criatura humana” são suficientes para solicitar à Justiça a apreensão da gravação e a quebra de sigilo dos envolvidos.

Publicidade
Publicidade
Publicidade