Justiça nega pedido de Najila Trindade para reabrir inquérito contra Neymar

A Justiça negou o pedido dos advogados de Najila Trindade para reabrir processo contra o jogado Neymar. Ela o acusa de estupro. O Ministério Público Federal também se posicionou contra o pedido da modelo.

A decisão é da juíza Ana Paula Vieira de Moraes, da Vara de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher. De acordo com informações da Record TV, a juíza considerou que, para a reabertura do inquérito, seria necessário novas provas a serem apresentadas. Isso não aconteceu.

O processo foi arquivado pela falta de indícios que pudessem comprovar que Neymar cometeu violência sexual contra Najila.

“É o caso de um jogador e eu sou só uma pessoa de família humilde e tal. É muito mais fácil arquivar o caso do que ir atrás da verdade”, disse Najila, em depoimento recente no 11º Distrito Policial de São Paulo.

“Foi uma explosão ali, porque no fundo eu sabia que não haveria justiça para ele, uma questão de honra também. Falei, cara, não vai ter justiça, mas vou fazer a minha”, disse a modelo.

Publicidade
Publicidade
Publicidade