Justiça condena Globo a indenizar vítima de pegadinha em programa de Huck mesmo após a morte

Foto: Reprodução/TV Globo

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro condenou a Rede Globo a indenizar Ricardo José Rímola por uso indevido da sua imagem e dano moral. A emissora terá de pagar R$30 mil aos familiares do professor. O caso aconteceu em 2013, mas Rímola faleceu em 2015.

A decisão saiu após quatros anos do falecimento do autor da ação. As informações são do Notícias da TV, do UOL. Rímola foi vítima de uma pegadinha no quadro X100, do Caldeirão do Huck.

O apresentador Luciano Huck também era réu na ação, mas o juiz Leonardo Grandmasson Ferreira Chaves decidiu que o apresentador não possui “ingerência na produção do programa, ostentando apenas a qualidade de apresentador”.

A Globo ainda pode recorrer da decisão. A defesa de Huck “sustentou a inexistência de responsabilidade civil, defendendo a legalidade da exibição da imagem do autor, na medida em que não houve a sua participação no programa, senão na qualidade de mero transeunte, de forma breve, transitória e superficial, em ambiente público, à distância, e em conjunto com outras pessoas que passavam pelo local”.

Publicidade
Publicidade
Publicidade