Bráulio Bessa faz poema para vacinação contra a Covid: “dose de esperança”

O poeta cearense Bráulio Bessa declamou nesta quinta-feira (22) um poema em homenagem à vacina da Covid-19. Ele recebeu a primeira dose do imunizante em um posto de saúde de Eusébio, que fica na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).

“Viviane aplicou uma dose de esperança. Tome a vacina também por amor por segurança. Pois se não for desse jeito não acaba essa matança. Pra quem não crê na ciência e não lhe da importância, pra quem carrega no quengo uma mente sem sustância, tá fadada a triste sina de esperar a vacina pro vírus da ignorância”, declamou Bráulio.

Assista ao poema de Bráulio Bessa:

Você lembra?

O poeta Bráulio Bessa chegou a ser internado, após sofrer complicações da Covid-19. Nos primeiros dias da doença, o artista disse ter sentido sintomas leves e somente no oitavo dia sentiu forte falta de ar. O cearense chegou a ser levado para um leito da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) após apresentar um quadro de baixa saturação de oxigênio.

Porém, após evolução clínica, ele foi colocado em um quarto na unidade hospitalar, até receber alta. Após deixar o hospital, Bráulio Bessa relatou, em entrevista ao programa ‘Encontro com Fátima Bernardes’, da TV Globo, que sentiu medo de morrer. “Tive muito medo de morrer. Deixei a minha casa com muito cansaço, com a saturação bem baixa, de ambulância e com oxigênio. Não precisamos contrair o vírus para ficarmos abalados, a sensação de desamparo é grande, mas quando testamos positivo esse medo se multiplica. Não queria ser mais um número”, contou à época.

Publicidade
Publicidade
Publicidade