Ator Rafael Cardoso passa por cirurgia cardíaca de emergência

O ator Rafael Cardoso, de 35 anos, precisou passar por uma cirurgia cardíaca para tratar de uma miocardiopatia hipertrófica congênita. O ator apresentou uma fibrose no músculo cardíaco, que o colocou no grupo de risco de morte súbita. Por isso, ele precisou implantar um desfibrilador cardíaco.

“Rafa passou por uma cirurgia para implantar um desfibrilador cardíaco. Ele tem uma miocardiopatia hipertrófica congênita, com a qual conviveu até agora sem problemas. No último mês descobriu que essa condição levou a uma fibrose no músculo cardíaco que o colocou no grupo de risco de morte súbita. É isso que o desfibrilador evita. Agradeço ao Dr. Fabrício Braga, que o diagnosticou, e ao cirurgião Dr. Eduardo Saad e equipe, que hoje implantaram o desfibrilador, e à equipe do Hospital Copa Star pelo cuidado e carinho. A cirurgia foi rápida, ele está se sentindo muito bem e amanhã mesmo já voltamos para casa!”, informou a esposa do ator, Mariana Bridi, em publicação nas redes sociais.

Após a realização do procedimento cirúrgico, o ator Rafael Cardoso também fez uma publicação para tranquilizar os fãs sobre seu estado de saúde. “Amigos, passei hoje por uma cirurgia para implantar um desfibrilador cardíaco. Tenho uma miocardiopatia hipertrófica congênita, com a qual convivi até agora sem problemas. No último mês descobri que essa condição levou a uma fibrose no músculo cardíaco que me põe no grupo de risco de morte súbita. É isso que o desfibrilador evita. Agradeço ao Dr. Fabrício Braga, que me diagnosticou, e ao cirurgião Dr. Eduardo Saad e equipe, que hoje implantaram o desfibrilador, e à equipe do Hospital Copa Star pelo cuidado e carinho. A cirurgia foi rápida, estou me sentindo muito bem e amanhã mesmo já volto para casa”, escreveu.

Entenda

A cardiomiopatia hipertrófica é uma doença do músculo cardíaco na qual uma parte do músculo do coração fica hipertrofiado (mais grosso) sem nenhuma causa óbvia, criando uma deficiência funcional do músculo cardíaco. Ela é a principal causa de arritmia ventriculares, podendo causar desmaios, infarto do miocárdio e até morte súbita.

Publicidade
Publicidade
Publicidade